quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

INFORME SINTEPP: Encerrando Calendário Letivo de 2017






   O SINTEPP, Subsede Marabá esteve reunido hoje com a Semed para debater acerca de alguns pontos e antecipar algumas pautas para o ano de 2018 que inicia. No documento entregue à SEMED via ofício foi destacado reivindicações que estão sendo superadas, outras que ainda faltam uma posição e as novas que são incluídas do ano de 2018 para assim iniciarmos o diálogo com o Governo Municipal e a Secretaria de Educação. No ano de 2017, mesmo com os cortes de salários conseguimos superar: o Salário de Dezembro/16, através da justiça, Pagamento do Visa Vale em atraso ( Educação são 5) e Pagamento do retroativo do Piso de 2017 (anunciado recentemente)



Agora,  acompanhe a seguir a quantidade de pautas que ainda faltam muitas respostas:



PISO DO MAGISTÉRIO DE 2018: Com a sobra dos recursos do Fundeb de 11 milhões e 200 mil o governo efetuará na sexta-feira 12/01 o pagamento do retroativo do Piso de 2017 de 7,64%, porém já antecipamos o debate do reajuste do Piso do Magistério de 2018 de 6,81% para que a Semed possa iniciar sua projeção sobre o novo percentual e iniciarmos o diálogo em Fevereiro, tendo em vista que em Janeiro teremos 1/6 de férias a mais na folha do magistério.


HORAS-EXTRAS: Solicitamos neste ponto certa prioridade de possibilidade de pagamento para fevereiro, já que em Janeiro teremos algo a mais na folha, que é 1/6 de férias. O Secretário ficou de conversar com prefeito sobre a pauta.


FIM DA ESCALA 12 X 36: Houve rumores que no ano de 2018 o governo acabaria com a escala 12 x 36, porém o Secretário negou e mantém a posição do decreto que determina tal escala. Como judicializamos esta questão, estamos aguardando a decisão final da justiça.


RETROATIVO DE JANEIRO E FEVEREIRO 2016: Previsão para possível pagamento a partir de Junho. Caso aconteça antes, dependerá do recurso próprio. Mas, isso não significa que deixaremos de cobrar em fevereiro novamente este ponto.


PROMOÇÕES DE TITULARIDADE E RETROATIVOS: Solicitamos neste ponto também prioridade de possibilidade de pagamento para fevereiro, já que em Janeiro teremos algo a mais na folha, que é 1/6 de férias. O Secretário ficou de conversar com prefeito sobre a pauta, tendo em vista que as promoções seriam enquadradas em novembro/17 e este fato não ocorreu. 


PROMOÇÕES HORIZONTAIS E RETROATIVOS: Esse também é um caso que vem virando uma bola de neve, mas o Secretário tem ciência desta pauta e destacou que primeiro irão pagar a dívida maior que é os salários de Dezembro/16 (governo João Salame) para depois começar a pagar as demais pautas menores.


HORA –ATIVIDADE – Com a finalização do ano letivo de 2017 amanhã, voltaremos a discutir este ponto em fevereiro com as propostas que serão apresentadas, pois a hora atividade gera um aumento na folha de pagamento, na primeira parcial de impacto realizada pela Semed.


REAJUSTE DE VISA VALE, EMENDAS DO PCCR E REAJUSTE DE NÍVEL MÉDIO E RETROATIVO – São pautas que serão tratadas na retomada da Mesa de Negociação, conforme ofício que foi enviado ontem (09/01) para o gabinete do prefeito em comum com as demais entidades SINTESP e SERVIMAR.

   Em tempo, o Secretário Luciano Días informou sobre alguns projetos futuros e atuais sobre Matrícula On-line, Reforma de escolas, Mostra Cultural no Shopping,  Frequência de alunos e dos Servidores das Escolas Eletrônica, mas que ainda estão em fase de pensamento e construção.

  Com isso, esperamos que o governo se planeje melhor para o ano de 2018 com a dívidas deixadas pelo Governo JS e com as suas que estão acumulando, pois sabemos que o pagamento na próxima sexta dia 12/01 aliviará em boa parte nossa categoria, no que tange o direito devido, conforme à Lei 11.738/08 que estabelece o reajuste do Piso Salarial Nacional do Magistério, no entanto assim que passar alguns dias ou semanas, as cobranças voltarão de novo, pois como todos acompanharam na leitura acima, ainda faltam em torno de 10 encaminhamentos para superar, sem contar a melhoria das escolas e as condições de trabalho de cada um.

# QUE O DESCANSO POSSA RENOVAR NOSSAS ESPERANÇAS DE LUTAR POR UMA EDUCAÇÃO MELHOR! BOAS FÉRIAS!




A COORDENAÇÃO





segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

INFORME: RETROATIVO DO PISO DE 2017



    Hoje, 08/01 o Sintepp, subsede Marabá procurou a SEMED e SEMAD para obter informações sobre como a Secretaria de Educação realizou os cálculos para o pagamento do Retroativo do Piso de 2017 aos professores concursados.

   Confirmamos que os cálculos foram feitos sobre as 13 folhas de pagamentos com mais 1/3 de férias de julho e 1/6 de férias de janeiro. 

   Os cálculos também foram feitos de mês a mês, baseados na carga horária com os salários até Junho/17 de uma forma e a partir de Julho/17 de outra forma, além do detalhe dos cálculos inclusos sobre os reflexos, que são as gratificações, tempo de serviço e promoção horizontal (Classe) e níveis de escolaridade.

    Os valores variam muito devido ao Tempo de Serviço de cada um, nível, classe e carga horária, por isso não há possibilidade de tabelar valores pois são diversificados.

   Essa confirmação da forma de cálculo é muito importante para evitar futuros problemas e até dores de cabeça para muitos servidores.

  Adiantamos, que o pagamento de Janeiro/2018 já vem atualizado com o Piso de 2017 e o pagamento de 1/6 de férias dos professores.

   Em tempo, informamos que estamos encaminhando uma nova documentação à Prefeitura em conjunto com os demais sindicatos para retomar as discussões na Mesa de Negociação para continuar debatendo as reivindicações, tais como: Horas Extras do Apoio, Dinheiro Retirado de Junho, Retroativo do Piso de 2016, Pagamento do Piso 2018, Hora-atividade, Reajuste do Visa Vale, Pagamento das Promoções horizontais e retroativo, Pagamento das Promoções por escolaridade com enquadramento e retroativos e Emendas do PCCR (Perdas).


A COORDENAÇÃO

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Vereadores de Luta!


TIÃO, CADÊ O RESTANTE DOS NOSSOS ATRASADOS?



   Hoje, foi anunciado pelo Ministro da Educação Mendonça Filho a portaria que estabelece um aumento de 6,81% para o piso salarial dos professores para 2018. 

  Sabemos que o mês de Dezembro totalizou cerca de 11 milhões e 200 mil livre para efetuar o pagamento do restante dos nossos atrasados. Em 2017 todos os professores além de terem seus salários cortados, trabalharam o ano todo sem qualquer reajuste, junto aos demais profissionais do nível médio, que são os Auxiliares de Secretaria, Auxiliares de Biblioteca e Assistente sAdministrativo.

   Ainda temos para receber:

1- Retroativo e Piso de 2017;
2- Retroativo do Piso de 2016;
3- Reajuste do nível médio;
4- Horas- Extras; 
5-Enquadramento das Progressões;
6-Dinheiro retirado de Junho/2016.
7- Perdas do PCCR/2017.

Então, Prefeito! Basta olhar para nossas pautas e encaminhar o pagamento das mesmas, pois recurso tem na conta!

# PREFEITO QUEREMOS NOSSOS ATRASADOS!

A COORDENAÇÃO

   

ATO PÚBLICO NA CÂMARA MUNICIPAL HOJE, DIA 26/12/2017


quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

INFORMES SOBRE FUNDEB 2017

   


     Nos últimos meses temos acompanhado os recursos do Fundeb em comparativo com a folha de pagamento, e notamos no segundo semestre um aumento  na folha com gastos de pessoal equivalente à folha de pagamento antes dos cortes de maio/2017. Procuramos a Semed/RH questionando essa diferença e a mesma justificou que em Agosto/2017 iniciou os lotes de licença prêmio para os professores e apoio.

    Nesses últimos dias, ainda caiu de recurso R$ 6.080.705,09 (seis milhões, oitenta mil e setecentos e cinco e nove centavos) somente de complementação da união do Piso, que para contrariar todos os educadores, não está sendo pago o reajuste do Piso de 2017, desde janeiro, mas o governo está recebendo mensalmente os recursos. 

     Há na conta do Fundeb 11 milhões e 900 mil e ainda temos mais previsões para receber recursos na Educação que podem totalizar 10 milhões, no entanto já temos a folha de dezembro rodada para pagamento amanhã 20/12. Então, com base nesses recursos, o prefeito pode pagar o Piso de 2017 e todo retroativo que nos deve. Esse dinheiro não pode ser utilizado para construir e reformar escolas!
   
      Muitos tem falado em abono, no entanto, queremos o nosso reajuste salarial de 2017, pois todos os professores passaram o ano todo trabalhando com os salários cortados e sem reajuste. Recurso tem, basta autorizar o pagamento e quitar mais uma dívida com os educadores!


    
A COORDENAÇÃO